INSTITUTO DAS IRMÃS NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - RUA DR PEREIRA BARRETO, 233, ABERNÉSSIA, CAMPOS DO JORDÃO/SP - CEP 12460-000

Como tudo começou...

Frei Orestes Girardi, Irmão e Diácono da Ordem dos Frades Menores (O.F.M.) era uma pessoa de baixa estatura, com deficiência física e saúde frágil. Nasceu na cidade Nova Prata/RS aos 06/09/1921, era filho de Adolpfo Girardi e Leonilda Tasso Girardi e foi batizado com o nome de Antônio Fernandes Girardi.  Entrou na Ordem Franciscana (O.F.M.) aos 10/09/1936 em Rodeio/SC; foi admitido ao Noviciado no dia 22/11/1936 e recebeu o nome de Frei Orestes Girardi; no dia 22/11/1937 emitiu os Votos Simples e no dia 28/10/1943 celebrou sua Profissão Solene. Frei Orestes permaneceu 13 anos em Rodeio/SC e depois foi transferido para Canoinhas/SC, onde residiu por 06 anos. Para melhor servir a Igreja, em 10/03/1973, na Paróquia de São Francisco de Assis em São Paulo/SP, recebeu a Ordem do Diaconato.

Sempre servindo a Deus e aos irmãos na Ordem Franciscana, foi testemunho de simplicidade, dedicação e alegria. Frei Orestes recebeu transferência para a Paróquia de Santa Tesinha do Menino Jesus em Campos do Jordão/SP no ano de 1955.  Inicialmente sua missão era de porteiro do Convento dos Frades Menores e Sacristão.  Nesta cidade, Frei Orestes sensibilizado pela realidade sofrida da infância e juventude, acolheu o apelo de Cristo: “Deixai vir a mim as crianças, pois delas é o Reino de Deus” (Mc 10,14).

Seu imenso amor às crianças o levou a fundar, em 1959, a Sociedade de Educação e Assistência – Frei Orestes. Em 1968, com a colaboração de Irmã Maristela Alves Cintra, uma religiosa de grande amor à Vida Consagrada, de profunda sensibilidade, ternura e firmeza, Frei Orestes foi agraciado com a Fundação de uma Congregação Religiosa própria: o Instituto das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora de Fátima.

 Irmã Maristela Alves Cintra, nasceu aos 15/08/1922 em Ituiutaba/MG. Durante 23 anos pertenceu à Congregação das Irmãs de São Carlos Borromeu. Por necessidades e problemas familiares, Irmã Maristela encontrava-se num período de Exclaustração. Nesse período, através de uma religiosa de Campos do Jordão/SP, Irmã Maristela conheceu Frei Orestes e ele a convidou para ajudá-lo na Fundação da Congregação.

No dia 26 de maio de 1965 Frei Orestes Girardi e Irmã Maristela Alves Cintra apresentaram-se ao Bispo Diocesano de Taubaté/SP Dom Francisco Borja do Amaral. Este os enviou dizendo: “Com a minha bênção vão trabalhar para a Fundação do Instituto. Tudo o que depender de mim, eu o farei”.  Surgiu assim em 1967 a Pia União das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora de Fátima, tendo recebido Aprovação Eclesiástica de seus Estatutos em 25 de Setembro de 1968, concedida por Dom Francisco Borja do Amaral.

Posteriormente, Dom Antônio Afonso de Miranda (Bispo Diocesano de Taubaté/SP), conhecedor dos desafios e esforços de Frei Orestes na condução e consolidação da nova Congregação Religiosa, o apoiou inteiramente, colocando-se como porta voz, intercedeu em Roma, junto à Sagrada Congregação dos Religiosos e Institutos Seculares para que o Instituto das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora de Fátima recebesse a Ereção Canônica como Congregação Religiosa de Direito Diocesano, consolidada em 13 de maio de 1988. Na Celebração Eucarística da Cerimônia da “Ereção Canônica” da Congregação, Frei Orestes de joelhos perante o altar, elevando os braços, em forma de ação de graças, exclamou: “Agora, Senhor, posso morrer em paz. Eu vi realizar-se o meu sonho”.

Em 10/04/1988, após alguns meses de enfermidade, também aceitando a vontade de Deus que operava em sua caminhada, Irmã Maristela faleceu, entregando a Deus sua vida terrena.

Em 05/08/1988 Frei Orestes também faleceu, deixando a todos um exemplo de fé, esperança e amor. Foi “um homem iluminado”, dotado de profundo espírito de oração, amor e devoção a Nossa Senhora de Fátima, como que confiando um testamento às Irmãs, suas últimas palavras foram: “Cuidem das crianças”. As Irmãs são as herdeiras mais legítimas de seu carisma e missão, “filhas queridas de seu coração”.