INSTITUTO DAS IRMÃS NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - RUA DR PEREIRA BARRETO, 233, ABERNÉSSIA, CAMPOS DO JORDÃO/SP - CEP 12460-000

VOCAÇÃO: FIDELIDADE E AMOR RAZÕES DA ALMA

Inspiradas em Nossa Senhora nossa mãe e protetora, percorremos nossa caminhada de Religiosas Consagradas tendo como bússola o mandamento deixado por Cristo: Ame ao Senhor seu Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todo o seu entendimento. […] ame ao seu próximo como a si mesmo (Cf. Mt 22, 37-40). Amar é uma força que existe dentro de nós,  que impulsiona e dinamiza nossa 

vida, nossas opções. Jesus experimentou o amor em situações concretas. Tinha amor preferencial pelos pobres e pequenos. Suas relações eram carregadas de compaixão, de ternura, de amizade, tão fortemente expressos no convívio com Marta, Maria e Lázaro; no cuidado com sofredores e excluídos. Outro laço de amor forte era a relação amorosa de Jesus com o Pai. Jesus amou e se deixou amar pelo Pai, dessa relação surgiu a liberdade de amar os irmãos, pois Cristo fez da própria vida um gesto livre de entrega. A Encarnação do Filho é a manifestação máxima do amor de Deus. Jesus também demonstrou grande amor aos discípulos: vibrava de alegria e gratidão ao recebê-los no retorno da missão. Na sua paixão Jesus mostrou que seu amor por nós é verdadeiro e pra valer: amou-nos até o fim (Cf. Jo 13, 1).
Jesus viveu o amor em plenitude e pelo Dom do Espírito Santo nos concedeu a capacidade de nos amarmos mutuamente. A vida e missão de Jesus apontam para uma integração profunda e concreta do amor a Deus e ao próximo vividos na liberdade. Para Jesus a característica principal do amor é a gratuidade. A prática de Jesus é critério e referência para vivermos o amor. O amor aos irmãos concretiza e verifica a autenticidade do nosso amor a Deus. O amor de Deus qualifica e verifica a gratuidade de nosso amor. Trilhar o caminho do Seguimento de Cristo se traduz em: viver a partilha concreta dos bens, cultivar a sensibilidade às necessidades do outro; amar com ações e em verdade, na gratuidade e liberdade; ser capaz de no despojamento, dialogar e acolher a missão para a qual somos enviadas.

Por meio de nossa vocação e amor ser sinal de justiça, paz e esperança; compreender que Deus nos amou primeiro e que este é um amor que não nos prende, mas gera e sustenta nossas relações fraternas. Assim somos capacitadas como testemunhas de uma nova sociedade em que haja fraternidade, confiança e amor. Liberdade e vontade de Deus são vivências fundamentais e    interligadas.    Como    Jesus,   seremos 

verdadeiramente livres à medida que nos dispomos a conhecer e concretizar a vontade de Deus, rompendo com a visão negativa de que a vontade de Deus é algo distante e difícil de cumprir. Acreditamos que nossa vontade quando bem trabalhada e orientada se conecta com a vontade de Deus.

Cultivando uma profunda comunhão com o Senhor encontramos força diante dos desafios, das decepções, dos sofrimentos… Bem como, coragem e sabedoria para concretizarmos nossos sonhos, na confiança de que lutamos por uma causa nobre e edificante. Comprometidas nessa dinâmica, podemos proclamar como o salmista: Eis que venho fazer, com prazer, a Vossa vontade Senhor (Cf. SL 39, 8-9). Deixamos nossa terra, pai e mãe, a possibilidade de formar uma nova família por havermos encontrado um tesouro, um amor maior que nos cativou: JESUS CRISTO e SEU REINO. O amor é nossa razão de viver e é por amor que vivemos. Com o anseio de evoluir humana e espiritualmente, queremos progredir em nosso discipulado, em sintonia com o Mestre Jesus nos aperfeiçoar na arte de amar e fazer o bem.