INSTITUTO DAS IRMÃS NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - RUA DR PEREIRA BARRETO, 233, ABERNÉSSIA, CAMPOS DO JORDÃO/SP - CEP 12460-000

A SAGRADA ESCRITURA FONTE DE VIDA

A Bíblia é uma porta de entrada para encontrar Deus e acolher seu amor por nós. O mês de setembro é dedicado a Bíblia Sagrada, sendo que no dia 30 do referido mês celebra-se a memória de São Jerônimo o grande biblista. O Papa Dâmaso, foi quem pediu a Jerônimo para traduzir a Bíblia diretamente das línguas originais (Grego e Hebraico) para o latim que é falado no mundo todo e usado nas liturgias da Igreja.

Podemos dizer que a Bíblia é formada pela história de um povo, que soube interpretar sua realidade à luz da presença de Deus e corresponder com sua vida ao projeto de amor do Pai. Hoje temos a graça de ter a Bíblia traduzida em quase todas as línguas, assim tendo-a em nossas mãos, temos a oportunidade de maior aproximação e meditando-a diariamente, cultivar a mensagem de Deus em nosso coração. O Catecismo da Igreja Católica cita a frase de São Jerônimo: “com efeito, ignorar as Escrituras é ignorar Cristo” (CIC n. 133). À medida que nos empenhamos em viver a Sagrada Escritura acolhemos a inspiração divina, pois, conforme a Constituição Dogmática, Dei verbum “para escrever os livros sagrados, Deus escolheu e serviu-se de homens na posse de suas faculdades e capacidades, para que, agindo Ele neles e por eles, pusessem por escrito, como verdadeiros autores, tudo aquilo e só aquilo que Ele queria” (DV 11).

Os autores que contribuíram para a redação da Bíblia foram inspirados por Deus. Paulo afirma: “Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, refutar, corrigir, educar na justiça” (2Tm 3,16). É na Sagrada Escritura que a Igreja encontra seu alimento e a sua força. No texto Sagrado não recebemos apenas uma palavra humana: “é tão grande o poder e a eficácia encerrada na palavra de Deus, que ela constitui sustentáculo e vigor para a Igreja, e para os seus filhos firmeza na fé, alimento da alma, pura e perene fonte de vida espiritual” (DV 21).

). É na Palavra de Deus, que o Pai vem ao encontro de seus filhos e Nela o ser humano se encontra com  o   próprio   Deus   e, assim, 

alimenta sua experiência de fé. Portanto é necessário escutar, acolher, meditar e praticar os ensinamentos da Palavra, para que nosso testemunho cristão seja fecundo e frutuoso. A Palavra Divina jamais pode ser entendida apenas como um conteúdo doutrinal para ser memorizado; Ela é a luz que orienta a vida humana. Como afirma o salmista, “Tua palavra é lâmpada para os meus passos, luz para o meu caminho” (Sl 118, 105). O ser humano que é orientado pela palavra descobre e redescobre o próprio Jesus Cristo, Palavra do Pai, que se fez carne e habitou entre nós para a nossa salvação. Ele é a Palavra viva e eficaz que se faz Caminho, Verdade e Vida. Trilhando o caminho deixado por Cristo e iluminados pelas Escrituras, nos tornamos semeadores da Boa Nova. Maria foi a primeira a acolher a Palavra de Deus: Ela é considerada modelo de escuta e de obediência ao Projeto do Reino. Hoje como discípulos e discípulas, confiemos na intercessão da Mãe Maria para assumirmos nossa missão, fieis à nossa vocação, com alegria e esperança testemunhar a Palavra de Deus.