INSTITUTO DAS IRMÃS NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - RUA DR PEREIRA BARRETO, 233, ABERNÉSSIA, CAMPOS DO JORDÃO/SP - CEP 12460-000

A DEVOÇÃO E O AMOR DE FREI ORESTES

A NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Irmã Lúcia Zanin

O carinho de Frei Orestes a Nossa Senhora vem desde o berço familiar, mas sua profunda e amorosa devoção à Mãe de Deus, com o Título de Nossa Senhora de Fátima surgiu quando já era Religioso. Um de seus Irmãos Confrades era de nacionalidade portuguesa e muito apaixonado pela história de Nossa Senhora de Fátima, com a convivência fraterna, este Irmão Confrade cativou Frei Orestes para amar e cultivar devoção a Nossa Senhora de Fátima. Diante da notícia de sua família, informando que seu irmão havia sofrido um grave acidente e se encontrava entre a vida e a morte, Frei Orestes suplicou a Nossa Senhora de Fátima. Sua prece foi atendida, a melhora de seu irmão foi atestada como um milagre. Frei Orestes, ao visitar o Santuário de Fátima em Portugal, deixou junto a Imagem de Nossa Senhora de Fátima o parecer médico atestando a cura de seu irmão.  Desde  então,  Frei  Orestes,  cultivou  um 

imenso amor para com Nossa Senhora de Fátima, que o acompanharia por toda a vida, fortalecendo-o na caminhada.

Igualmente forte se tornou seu amor pela Congregação, acompanhei Frei Orestes, em 17/03/1982, na audiência com o Papa João Paulo II. Nesta oportunidade, Frei Orestes iria expressar ao Santo Padre seu desejo de ser Ordenado Sacerdote e seu sonho de que a Congregação recebesse a aprovação da Igreja. Pouco antes de seu encontro com o Pontífice, perguntei ao Frei Orestes, se o Papa viesse a lhe conceder apenas uma das graças que estava pedindo, qual seria sua escolha. Então Frei Orestes afirmou que, se fosse preciso, abriria mão de ser Ordenado para que a nossa Congregação recebesse a aprovação da Igreja.

Frei Orestes foi humilde e perseverante, sua Obra 

foi progredindo e, em 13 de maio de 1988, realizou-se a Cerimônia de Ereção Canônica da Congregação. Nessa Celebração Eucarística, Frei Orestes de joelhos perante o altar, elevando os braços em sinal de gratidão, exclamou: “Agora meu Senhor, posso morrer em paz. Eu vi realizar-se o meu sonho”.  Realmente isto veio a acontecer, em 05 de agosto daquele mesmo